Kantar Worldpanel - www.kantarworldpanel.com

Venda de iOS volta a crescer nos EUA e em mercados europeus

11/08/2016

A última pesquisa de vendas de smartphone realizada pela Kantar Worldpanel revelou que o iOS voltou a crescer nos Estados Unidos e nos cinco maiores mercados europeus (Grã-Bretanha, Alemanha, França, Itália e Espanha), que representam 31,8% e 18,2% das vendas de smartphone, respectivamente, durante o segundo trimestre de 2016.

“Nos Estados Unidos, o iOS cresceu 1,3% em relação ao mesmo período do ano anterior, representando 31,8% das vendas de smartphone no segundo trimestre de 2016. O Android representou 65,5% das vendas de smartphone, um pequeno declínio em relação aos 66,1% registrado no mesmo período no ano anterior”, disse Lauren Guenveur, Diretora de Consumer Insight da Kantar Worldpanel. “As vendas combinadas do iPhone 6s/6s Plus totalizaram 15,1%, fazendo dele o aparelho mais vendido do trimestre, enquanto o Samsung Galaxy S7/S7 representou 14,1% das vendas de smartphone. O iPhone SE se tornou o terceiro aparelho mais vendido, com 5,1%, contribuindo com a crescimento total do iOS durante o período”, completou a executiva.

Na Grã-Bretanha, o iPhone SE foi o aparelho mais vendido no trimestre, com 9,2%, seguido pelo iPhone 6s, com 9,1%. Juntos eles contribuíram para o crescimento de 3,1% do iOS para 37,2% no segundo trimestre de 2016”, explicou Dominic Sunnebo, Diretor da Unidade de Negócios para a Kantar Worldpanel. “O iOS também experimentou um crescimento contínuo na França, com 20,6% das vendas de smartphone. Na Alemanha, as vendas de iOS aumentaram pela primeira vez desde o terceiro trimestre de 2015, com um salto de um ponto percentual, resultando em 14,2% do total de vendas em comparação com os 13,2% do período de junho do ano passado. Esses três mercados combinados, somadas a leves quedas nas vendas na Itália e na Espanha, levaram o iOS a crescer nos cinco principais mercados europeus em 0,7%. Os números representam o primeiro período de crescimento desde os três meses encerrados em novembro de 2015.

“Em contraste com o crescimento nos Estados Unidos e nos cinco principais mercados europeus, o iOS continuou a representar quedas de vendas em relação ao mesmo período do ano anterior na China urbana: 17,9% das vendas de smartphones foram de iOS, uma queda de 1,8% em relação aos 19,7% do segundo semestre de 2015. Além disso, o declínio do iOS empurrou as vendas da Apple para baixo da Huawei, com 25,7%, e da Xiaomi, com 18,5% do total das vendas”, disse Tamsin Timpson, diretor de Strategic Insight da Kantar Worldpanel. “Enquanto o iPhone 6s e 6s Plus continuam sendo os smartphones que mais vendem na região, a pressão do Mate 8 e P9 da Huawei, o RedMi Note 3 e Mi 5 da Xiaomi e o R7 da Oppo ocasionou uma crescente competição no mercado. Com as contínuas restrições de oferta do iPhone SE, aquele modelo não conseguiu ter o impacto esperado, totalizando 2,5% das vendas de smartphone no segundo trimestre”, completou.

Com a alta demanda pelo iPhone SE será interessante conferir se o crescimento do iOS irá continuar, supondo que as ofertas serão menos restritas. A antecipação pelo mais novo iPhone, geralmente lançado todo ano no final de setembro, tipicamente implica um período de verão mais fraco para o iOS. No entanto, as informações de vendas mostram que 49% dos donos de iPhone nos Estados Unidos e 51% dos donos de iPhones na China também possuem um iPhone 5s ou outro aparelho mais antigo. Isso representa uma grande oportunidade de atualizar esses consumidores para um iPhone mais recente.

Observação: As informações da Kantar Worldpanel podem ser embedadas em artigos online para uma representação visual das informações de market share do smartphone OS da Kantar Worldpanel. Clique aqui para copiar o código embedado.

Para ver uma versão HTML do resumo das informações e um arquivo PDF opcional, por favor visite: www.kantarworldpanel.com/global/News/iOS-Returns-to-Growth-in-the-US-EU5

Venda de iOS volta a crescer nos EUA e em mercados europeus

Author

Thiago Torelli

Mercado, Bebidas e Comportamento do Consumidor

 

Contact the author
Social
Newsletter
Twitter
LinkedIn

O nosso site utiliza cookies para melhorar a experiência do usuário.
Para continuar a utilizar este site, você concorda com a nossa utilização de cookies. [Cookies]