Kantar Worldpanel - www.kantarworldpanel.com

Vendas de FMCG online alcançarão R$130 bilhões

19/08/2015

Um estudo publicado pela Kantar Worldpanel revela o verdadeiro potencial do e-commerce. “Acelerando o crescimento do e-commerce. Edição 2015” estima que as vendas online alcancem 130 bilhões no final de 2025.

A participação de mercado que as vendas online alcançarão se duplicará nos próximos 10 anos e a Kantar Worldpanel estima que essas vendas possam chegar a representar 30% do mercado na Coréia, 15% na China e pelo menos 10% na Inglaterra e França.

As vendas globais online de FMCG cresceram 28% em 2014


Com um crescimento global de 28% apenas em 2014, as vendas online estão crescendo principalmente impulsionadas pelos mercados mais avançados no e-commerce, por exemplo, no Reino Unido, onde o crescimento online foi entre 5 e 6% no ano passado.


O e-commerce de FMCG cresceu a um ritmo mais acelerado na Ásia, sendo a China o mercado de crescimento mais rápido (+34%) seguido de Coréia do Sul (+22%). Na Europa, o comércio online cresceu 20% no Reino Unido e 12% na França. Coréia do Sul continua sendo o país onde as vendas online são mais elevadas alcançando 13,2% do mercado total de FMCG (em comparação com 10,2% há um ano).

Oportunidades para os canais e para as marcas


Este estudo foi feito através de uma análise profunda de hábitos de compra de 100,000 compradores em dez dos maiores mercados de vendas online de FMCG e identifica a necessidade de varejistas e marcas de priorizar sua estratégia de e-commerce para aproveitar as oportunidades reais que as vendas online oferecem:

Uma grande promessa: com apenas 1 em cada 4 shoppers comprando online globalmente, há ainda uma grande oportunidade para crescer. A Coréia do Sul é um grande exemplo de como o potencial do e-commerce pode ser real: 58,9% dos domicílios coreanos compram produtos de FMCG online ao menos uma vez ao ano. No Reino Unido, França e Espanha, aproximadamente 1 em cada 4 domicílios compram online, mas os autosserviços do Reino Unido são pioneiros em repetir as compras dentro das lojas físicas.

Perfil valioso de shopper: o perfil típico é uma família com filhos pequenos, urbanos e suburbanos, de classe média e alta. Por exemplo, um comprador do Reino Unido gasta, em média, 66 dólares por compra online.

Lealdade: a participação em valor em si é alta. No Reino Unido, os compradores online gastam 23% de seu investimento anual em produtos de FMCG, no mesmo canal.

Stéphane Roger, Diretor Global de Shopper and Retail da Kantar Worldpanel explicou:


“Desde o ano passado até hoje, o estudo “Acelerando o crescimento do e-commerce em produtos de FMCG” tem nos mostrado grandes mudanças na estrutura, tanto de canais, como de marcas. Mondelez, Walmart, Pepsico, Coca-Cola, Procter&Gamble e Unilever estão implementando planos para o futuro em seus negócios para o e-commerce. É evidente que estes líderes globais estão tomando medidas rápidas, com o que temos falado. Roger comentou que unir-se ao e-commerce é urgente: “Em poucas palavras: o mercado é claramente cruel com os retardatários. Quem ganha entre os varejistas é quem investe primeiro no canal. As redes Tesco, no Reino Unido e E Leclerc, na França tem uma participação de mercado online que representa o dobro da off-line de seus concorrentes. Para as marcas, a urgência reside em estar presente na lista de compras. Nossos dados mostram que 55% dos compradores online usam a mesma lista para uma próxima compra, dando preferência às empresas pioneiras que investiram no e-commerce.”

A participação de mercado que as vendas online alcançarão nos mercados avançados se duplicará nos próximos 10 anos.

A participação de mercado que as vendas online alcançarão nos mercados avançados se duplicará nos próximos 10 anos.

Social
Newsletter
Twitter
LinkedIn

O nosso site utiliza cookies para melhorar a experiência do usuário.
Para continuar a utilizar este site, você concorda com a nossa utilização de cookies. [Cookies]