News Center
Kantar Worldpanel - www.kantarworldpanel.com

Online, cash & carry e discounts ganham quota mercado

20/06/2018

A Kantar Worldpanel lançou o último relatório “Winning Omnichannel: Finding growth in reinvented retail”. Esta publicação revela que em 2017, 76% do crescimento em valor dos bens de grande consume (FMCG) veio de canais fora dos hipermercados e supermercados. Os três canais que mais crescem globalmente são o canal online, (+15%) os discounts (+5,2%) e os cash & carry (+4.4%). Estes canais superam os hipermercados e supermercados, que continuam a ser, de longe, os canais mais relevantes, mas a crescer mais lentamente, em termos globais (+0,8).

A Kantar Worldpanel prevê que em 2020, 15.3% dos produtos FMCG serão vendidos por estes três canais – canal online, (+15%) os discounts (+5,2%) e os cash & carry. O canal online será o que irá crescer mais até 2020, representando 7,2% do mercado global, impulsionado pelo aumento de penetração da Internet em mercados como África e Ásia.

Tabela 1: Quota de Mercado Global FMCG por canal

Canais 2015 2016 2017 Previsão 2020
Hipermercados & Supermercados 50,8% 49,8% 49,2% 48,4%
Discounts 5,1% 5,2% 5,3% 6,0%
Conveniência 5,4% 5,5% 5,5% 5,8%
Online 4,8% 5,4% 5,8% 7,2%
Comércio Tradicional 18,5% 18,6% 18,4% 18,4%
Cash & Carry 1,3% 1,6% 1,8% 2,1%
Outros 14,1% 13,9% 14% 12,1%

Fonte: Kantar Worldpanel

Stéphane Roger, Global Shopper e Retail Director, da Kantar Worldpanel, afirmou: “O mercado global de FMCG cresceu apenas 1,9% no ano passado, enquanto que o PIB cresceu quase 4%. Além desta média, o crescimento está fragmentado entre a explosão do canal online e discounts e as dificuldades dos hipermercados e supermercados.”

A evolução do Mercado FMCG global

O mercado FMCG global cresceu 1,9% em 2017. Mercados menos maduros como África, América Latina e Ásia são aqueles que apresentam taxas de crescimento mais elevadas (+8,8%, 7,3% e 4,3%, respetivamente). Em contraste, na Europa Ocidental o mercado cresceu 2,2% (influenciado pela inflação no Reino Unido, no contexto do Brexit) eo EUA, o maior contribuinte para o gasto de FMCG no mundo, teve um crescimento quase estável (+0,5%). A procura está a diminuir por três razões fundamentais: o crescimento da população está a desacelerar, as pessoas estão a fazer a gastar menos em FMCG, seja pelo facto de comprarem menos ou por estarem a escolher MDD e estão também a comprar com menos frequência.

Tabela 2: Crescimento FMCG em valor em 2017

Regiões Crescimento 2017
Global 1,9%
África 8,8%
Ásia 4,3%
América Latina 7,3%
EUA 0,5%
Europa Ocidental 2,2%

Fonte: Kantar Worldpanel

Adaptar a estratégia da Distribuição aos compradores

As marcas que adaptam a sua estratégia de distribuição à evolução esperada dos canais em cada região terão mais possibilidades de ser bem-sucedidas. O canal online continua a crescer rapidamente na Ásia, na qual já tem uma quota de mercado de 7,3%. Os discounts são mais fortes na Europa, particularmente na Europa de Leste, onde têm 27,7% das vendas em FMCG e em algumas partes da América Latina como a Colômbia (21%) e México (18,8%). Por oposição, em mercados como o Brasil a Distribuição Moderna mantém-se relativamente subdesenvolvida e os cash & carry estão a crescer rapidamente, representando atualmente 10,6% das vendas.

Tabela 3: Quota de Mercado FMCG em valor por canal (2017)

Regiões Distribuição Moderna Comércio Tradicional e Outros Canal Online
Global 61,8% 31,8% 5,8%
África 76%  24% -
Ásia 51,8% 40,9% 7,3%
América Latina 55% 44,9% 0,1%
EUA 88,2% 9,9% 1,9%
Europa Ocidental 85,6% 8,8% 5,6%

Fonte: Kantar Worldpanel

Online, cash & carry e discounts ganham quota mercado

Entre em contacto

Blandine Meyer
Commercial Director

Download do relatórioDownload do relatório

Ligue-se @ nós
Newsletter
Twitter
LinkedIn

O nosso site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a utilizar este site, concorda com a utilização das nossas cookies. [Cookies policy]